Precisamos falar sobre a bela, recatada e que é do lar

A matéria da revista Veja sobre a Marcela Temer nos incomodou, bastante. Se você ainda não sabe sobre ela, pode conferir clicando aqui. 
Que o machismo está presente em nosso país e se apresenta de diferentes formas no nosso cotidiano, todos sabemos, mas quando é apresentado de forma velada, ele é mais incômodo, machuca e entristece.
Existe problema em a mulher ser “do lar”? Pra nós, nenhum, se assim a mulher desejar. O que não concordamos, em pleno 2016, é uma das revistas com maior circulação no Brasil enaltecer como qualidades irrefutáveis o fato da moça ser “bela, recatada e do lar’’. Que enaltece e sugere como modelo a ser seguido, a utilização de saias até o joelho, pra aparecer pouco.
A matéria da Veja ainda diz, que por tudo isso, “Michel Temer é um homem de sorte”.
Não dá, não.
O problema de tudo isso não é com a Marcela. O problema em questão é uma revista disseminar um esteriótipo como sendo aquele que trará a sorte para o homem, o que não concordamos e por isso resolvemos nos posicionar.
Pra nós, a mulher pode ser quem quiser, de santa a louca, recatada, do lar, do bar. São tantas opções, a escolha é dela, o azar é deles.
Para todas as mulheres do nosso Brasil, vocês não são obrigadas.
___________________________________________________________________________________________
Tainá
Autora: Tainá Gross
Tainá é uma das fundadoras da SUEKA.  
Gaúcha, designer de moda e diretora criativa.
Facebook: http://www.facebook.com/tainaluana.grosstessmann
taina@sueka.com.br <o/

Deixe um comentário