No dia da terra - bora falar do algodão orgânico

Hey, tudo de boas?
Bem, é meio clichê, mas super válido no dia em comemoramos o dia internacional da Terra ~ 22/04 ~ falarmos sobre a nossa querida Terra. 
Em 22 de abril de 1970, o senador americano Gaylord Nelson criou o Dia da Terra, que refere-se à tomada de consciência dos recursos naturais da Terra e seu manejo, à educação ambiental e à participação como cidadãos ambientalmente conscientes e responsáveis.
Manja que já se foram 46 anos e cada dia mais a questão ambiental está sendo debatida em busca de soluções. Mas, e aí? Avançamos nessa busca por um mundo sustentável ou estamos mantidos na inércia? 

Acreditamos que um caminho para melhorar a parada toda é aquele da frase ouvida desde o nosso colégio: "cada um fazer sua parte". Certo, legal! Acaba surgindo uma grande questão: no ritmo de vida que vivemos, quando é que surge a oportunidade de fazermos a diferença de fato? Já digo que a cada dia rolam novos movimentos ~ marcas, ONGs, eventos, palestras, feiras ~. Em cada movimento, surge uma oportunidade de fazer a sua parte nessa parada.
Algo que surge com força como uma solução é agricultura orgânica, que tende a ser melhor que a convencional, pois não conta com a utilização de agrotóxicos e pesticidas ~ o que diminui danos ao solo, ao meio ambiente em geral e ao ser humano. 
O cultivo do orgânico preserva a saúde do solo graças à utilização do sistema  de rotação de culturas (alternar o mesmo espaço com outra espécie de modo que os nutrientes do solo não se esgotem), descartando a necessidade de fertilizantes sintéticos - o que explica seu menor consumo de água. Não há uso de pesticidas, pois as pragas são combatidas com a inserção de espécies predatórias benéficas ou com outro tipo de planta que seja mais atraente para esses insetos; e ervas daninhas são retiradas manualmente e os agrotóxicos são desprezados.
Com tudo isso é preciso de mais gente para trabalhar, gerando mais empregos e capacitando melhor os trabalhadores. O modelo possui uma relação mais justa entre todos os trabalhadores que participam da produção (é a chamada fair trade) em comparação com a produção comum que, ainda hoje e em muitos lugares do mundo, faz uso de mão de obra semiescrava.
Massa, não?
Por fim, busque marcas e movimentos que tenham a preocupação com a sustentabilidade.
Se pilhou em encontrar produtos que utilizem o algodão orgânico, pode adquirir as camisetas das SUEKA nesse link: Camisetas SUEKA
Não curtiu nenhuma? Clica aqui que temos outras marcas que vendem camisetas com algodão orgânico <3: 
ECycle - JustaTrama - KONSCIA
FONTE: ECYCLE
FOTOS: cotton-source.com - thealternative.in
____________________________________________________________________________________________
Rodrigo
Autor: Rodrigo Kronbauer
Rodrigo é um dos fundadores da SUEKA.  
Gaúcho de 26 anos, curte afú o mundo das marcas, música, viagem. 

Deixe um comentário